sábado, 6 de abril de 2013

Lula e caterva chocaram o ovo do dragão e o jogaram no colo da preposta do o cara

BRASÍLIA, 6 DE ABRIL DE 2013 – O defensor dos bandidos mais perigosos destepaiz, o ex-ministro da Justiça de Lula, Márcio Thomaz Bastos, tenta embaraçar a publicação do acórdão do julgamento do Mensalão, no Supremo Tribunal Federal (STF). Experiente, sabe que suas manobras servem apenas para arrancar mais dinheiro do seu cliente. Publicado o acórdão, vão para a cadeia meliantes do calibre de Zé Dirceu, Zé Genoino e João Paulo Cunha. Os dois últimos, mesmo condenados pelo STF, são, pasmem, membros da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Zé Dirceu, que já foi expulso da Câmara, delirou ao tentou insuflar o povo contra o Supremo pensando em se livrar da cadeia; Zé Genoino e João Paulo Cunha deverão passar a morar na Câmara, quando chegar a ordem de prisão. Mas toda a cambada será presa.
 
Agora que a raia miúda foi julgada, condenada e apenada, o negócio está virando para o lado de Lula. A Procuradoria da República no Distrito Federal pediu, sexta-feira 5, à Polícia Federal, abertura de inquérito para apurar acusação do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza (que pegou 40 anos de cadeia como operador do Mensalão) contra Lula, que teria negociado com Miguel Horta, então presidente da Portugal Telecom, repasses ilegais para o PT. Valério é um arquivo vivo. Só não foi ainda assassinado porque toda a sociedade brasileira ia querer saber por que e quem mandou matar. Segundo o famigerado empresário, Lula e o então ministro da Fazenda, o notório Antonio Palocci, reuniram-se com Horta no Palácio Planalto e combinaram que uma fornecedora da empresa em Macau, na China, transferiria R$ 7 milhões para o PT. Isso foi logo que o PT chegou ao erário.
 
Segue o ciclo do carma. Planta quem quiser e o que quiser, mas a colheita é obrigatória. E quando se planta mangueira não se colhe caju.
 
Em Brasília, o grande problema do momento é federal: o dragão da inflação. Até a rima, rica, é feia. Inflação ocorre quando o governo emite dinheiro sem lastro ou as “atoridades” não conseguem lavar a dinheirama. Também quando a produção tem custo altíssimo, por causa de impostos sufocantes e falta, aí sim, de Estado.
 
A Ditadura dos Generais (1964-1985) inflacionou a economia brasileira e Zé Sarney dos Atos Secretos, presidente por acaso (1985-1990), permitiu que virasse hiperinflação, com o Plano Cruzado, um conjunto de medidas desastradas, como congelamento de preços. A salvação da pátria foi o Plano Real. A idealização do projeto, a elaboração das medidas e a execução das reformas econômica e monetária contaram com a contribuição de vários economistas, reunidos pelo então Ministro da Fazenda, o tucano Fernando Henrique Cardoso, FHC, que, presidente, tornou o Plano Real realidade, fulminando o dragão. Mas Lula e caterva chocaram o ovo do dragão e o jogaram no colo da preposta do o cara, Dilma Rousseff. O bicho já pôs o focinho para fora; imagine quando começar a voar.
 
A cesta básica já é para a classe média, mas Lula e caterva mantêm inflacionadas as diversas bolsas-esmola, estimulando chefes de família a se tornarem reprodutores. Há quem já tenha gerado um time de futebol só por causa da bolsa-esmola, que garante cachaça, tira gosto, ração e uma bola para a vara; quem sabe não surja um fenômeno na família, afinal Ronaldo Fenômeno ganha dinheiro até com a barriga.
 
 
Com informações de agências e da Wikipédia

2 comentários:

  1. Ray, é tanta maracutaia de todo lado que precisaríamos usar um teclado-metralhadora para conseguir abordar e apontar todas as mazelas deste governo miserável|!

    ResponderExcluir
  2. Conta para o ditador da Coreia do Norte ( Que adora personagens da Disney.) Uma estoria triste(falecimento) sobre um dos personagens e ele é capaz de se disfarçar de estudante e voltar aos EUA para comparecer ao sepultamento.

    ResponderExcluir