quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Livros de Ray Cunha disponíveis no mercado


FOGO NO CORAÇÃO – Pela primeira vez um aluno de Medicina Tradicional Chinesa da Escola Nacional de Acupuntura (ENAc) apresenta como trabalho de conclusão de curso um romance, thriller ambientado no dia-a-dia do mundo da MTC. Por isso, o autor adverte: “Todas as personagens desta novela são fictícias, assim como a ambientação foi inventada”. Por trás da trama, fluem várias questões vivenciadas por quem estuda, leciona ou trabalha como terapeuta. O livro aborda desde o estudo de caso de uma paciente de mioma até a técnica de inserção de agulha e questões existenciais e transcendentais, como o misterioso Qi, numa abordagem ampla do que é a MTC.

A trama deste thriller policial é a seguinte: O delegado de Repressão a Homicídios, Ricardo Larroyed, também acupunturista e professor no Instituto Holístico, investiga o suicídio e o assassinado de três modelos de moda, ocorridos ao longo de 2016, em Brasília. Todas elas eram pacientes em acupuntura, sendo que duas delas foram atendidas no Instituto Holístico, onde trabalha o principal suspeito, o professor, mestre em artes marciais e poeta Emanoel Vorcaro, sócio de Ricardo Larroyed na Clínica de Terapias Holísticas, onde Vorcaro atende a estonteante modelo Rosa Nolasco.

FOGO NO CORAÇÃO está à venda no Clube de Autores e na Amazon.com

HIENA – Neste romance policial personagens fictícias misturam-se com pessoas vivas ou mortas. Um senador da República é degolado com uma katana no suntuoso Tropical Hotel, que ocupa uma quadra inteira do Setor Hoteleiro Sul e onde voejam prostitutas de luxo, numa Brasília de duas faces: a sombria e corrupta, e a obra de arte luminosa. O país afunda e o erário escorre pelo ralo em obras bilionárias e superfaturadas, e que nunca terminam. Ao investigar o assassinato, o detetive particular Hiena faz a grande descoberta de sua vida.

Neste romance desfila um magote de personalidades reais, como, por exemplo, o maestro Silvio Barbato, ressuscitado para reger a Orquestra do Teatro Nacional Claudio Santoro em dois clássicos: o Concerto Para Piano e Orquestra, em Ré Menor, de Mozart, e o Bolero de Ravel; as cantoras paraenses Carmen Monarcha, que se apresenta com André Rieu, e Joelma, da Banda Calypso; três artistas plásticos: José Pires de Moraes Rego, Olivar Cunha e André Cerino; e até a famosa personagem de ficção Brigitte Montfort.

HIENA está à venda no Clubede Autores e na Amazon.com

A CONFRARIA CABANAGEM – Neste romance ensaístico o autor mergulha na chamada questão amazônica, em trama que se passa em Belém do Pará. O senador Fonteles, que lidera nas pesquisas eleitorais, se tornou a esperança dos que querem tirar o Pará da Idade Média, concorrendo com o ex-governador Jarbas Barata, que governa das sombras. Porém uma organização clandestina, a Confraria Cabanagem, que luta pela democracia e o desenvolvimento do estado, detecta uma conspiração para assassinar o senador Fonteles, e convoca o único homem capaz de deter o assassino: o ex-delegado de polícia e detetive particular Apolo Brito, que mora em Brasília.

Some, do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) um frasco com ínfima porção de homobatracotoxina, o mortal veneno do Phyllobates terribilis, juntamente com um muiraquitã, branco, de jadeíta, de 50 milímetros, pesando 42 gramas, de 2.500 anos, uma peça tapajônica sem preço. Em conversa com o assessor de imprensa do museu, o jornalista Montezuma Cruz, Apolo Brito descobre indícios de que estariam traficando água do rio Amazonas e mergulha em símbolos caros aos paraenses, como o Círio de Nossa Senhora de Nazaré, o Ver-O-Peso, a Estação das Docas, o tacacá.

Neste romance, personalidades vivas transitam entre personagens de ficção, como é o caso do lendário jornalista paraense Lúcio Flávio Pinto, um dos maiores intérpretes mundiais do enigma da Amazônia, que se encontra com o fictício detetive Apolo Brito no restaurante Restô do Parque, na ex-residência oficial dos governadores do Pará. Outra personalidade que aparece neste romance ensaístico é o coronel do Exército, Gelio Fregapani, mentor da Doutrina Brasileira de Guerra na Selva e fundador do Centro de Instrução de Guerra na Selva.

A CONFRARIA CABANAGEM está à venda no Clube de Autores e na Amazon.com

NA BOCA DO JACARÉ-AÇU – A AMAZÔNIA COMO ELA É – Este livro reúne a novela NA BOCA DO JACARÉ e contos. A peça que dá título ao livro é a história do mergulho suicida do arqueólogo Agostinho Castro nos abismos do Mundo das Águas, a confluência dos rios Amazonas, Pará, Tocantins e Guamá. Jacaré-açu é o grande réptil amazônico, que atinge mais de 6 metros de comprimento e meia tonelada de peso; no conto, ele representa a morte rondando.

NA BOCA DO JACARÉ-AÇU está à venda no site da Libri Editorial

O CASULO EXPOSTO – Este livro contém as novelas INFERNO VERDE e A CAÇA, além de contos. A Brasília que emerge das suas páginas é uma alegoria à ninfa de Lúcio Costa, golpeada no ventre, as vísceras escorrendo como labaredas de roubalheira, luxúria, depravação e morte nos subterrâneos de Brasília, onde chafurda uma fauna heterogênea: amazônidas que deixaram a Hileia para trás e tentam sobreviver na Ilha da Fantasia; jornalistas se equilibrando no fio da navalha; políticos do tipo mais vagabundo, que não pensa duas vezes antes de passar a mão em merenda escolar; estupradores; assassinos; bandidos de todos os calibres; tipos fracassados e duplamente fracassados, misturando-se numa zona de fronteira fracamente iluminada.

INFERNO VERDE conta a história do repórter Isaías Oliveira, num duelo com o sinistro traficante Cara de Catarro. A trama se passa em Belém e na ilha de Marajó.

Em A CAÇA a filhinha de um professor é sequestrada em Belém do Pará. Ao investigar o sequestro disposto a encontrar sua filha, viva ou morta, o pai encontra o fio da meada na nascente Palmas, capital do estado do Tocantins, e descobre uma quadrilha internacional sediada nos Estados Unidos dedicada ao tráfico de crianças para escravidão sexual.

O CASULO EXPOSTO está à venda na Libri Editorial

TRÓPICO ÚMIDO – TRÊS CONTOS AMAZÔNICOS – Este livro reúne duas novelas e um conto, com pano de fundo em quatro cidades da Amazônia: Belém, capital do Pará; Macapá, capital do Amapá; Manaus, capital do Amazonas; e Rio Branco, capital do Acre.

INFERNO VERDE conta a história do repórter Isaías Oliveira, num duelo com o sinistro traficante Cara de Catarro. A trama se passa em Belém e na ilha de Marajó.

A GRANDE FARRA narra as peripécias do jovem repórter e playboy Reinaldo. Candidato a escritor, ele gasta seu tempo trabalhando como repórter, bebendo e se envolvendo com inúmeras mulheres. A novela tem sua geografia em Manaus, encravada no meio da selva amazônica, e em Rio Branco, no extremo oeste brasileiro.

O conto LATITUDE ZERO se desenrola em Macapá, cidade situada no estuário do maior rio do planeta, o Amazonas, na confluência com a Linha Imaginária do Equador; um punhado de jovens começa a descobrir que a vida produz também ressaca.

TRÓPICO ÚMIDO deve ser pedido para o e-mail: raycunha@gmail.com. Será indicada uma conta bancária para depósito de R$ 40. O livro será autografado e enviado pelos Correios.

MESTES VÍDEOS, RAY CUNHA FALA SOBRE SEU TRABALHO

Nenhum comentário:

Postar um comentário